Pub

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Conheça o Google Play Music


Conheci este serviço, em Maio, através do Pplware e tenho vindo a ficar cada vez mais maravilhado com o seu uso. Daí que tenha decidido fazer aqui a sua divulgação.

Em resumo, este serviço permite alojar a nossa música na cloud e poder aceder-lhe a partir de qualquer lado a qualquer momento.


Mas… infelizmente a Google decidiu que apenas o iria disponibilizar, inicialmente, para os Estados Unidos da América.

Face a esta contrariedade, verifiquei que era possível contornar esta situação...Como funciona?

O funcionamento é bastante simples e parecido ao Dropbox, mas desta vez destinado exclusivamente à música.


Ao instalar o Music Manager no computador, disponível para PC ou Mac, e indicando-lhe o caminho (pasta) para o repositório de música, ele trata de fazer o upload e organizar tudo por intérpretes, álbuns ou géneros, agregando-lhe a respectiva foto desde que exista toda essa informação. Dependerá, claro, da organização que já tiver no seu repositório local.

Quando o upload terminar, poderá apagar as músicas da pasta, não se refletindo isso nas músicas armazenadas, ou seja, não precisa de ter toda a sua coleção de música naquela pasta. Quando quiser carregar mais músicas é só copiá-las para a respetiva pasta, esperar que seja feito o upload e... apagar (para não ter tanto espaço ocupado no disco do seu computador).

Feito isso, toda a música estará agora acessível e poderá ser reproduzida a partir de um browser.

Poderão também ser criadas várias listas de reprodução, manualmente (drag&drop de álbum ou música), automaticamente (segundo alguns critérios) ou “Instant Mixes” que cria uma lista de reprodução rápida onde se vão adicionando músicas à medida que vão sendo ouvidas. 

Todas as listas de reprodução serão sincronizadas, instantaneamente, com todos os dispositivos. Existem outras opções como reprodução aleatória, repetição e Thumbs Up/Down para votação na música, útil à criação de listas de reprodução automáticas.

Claro que o Android não poderia ser deixado de fora! Está disponível para todos os smartphones e tablets, com o sistema operativo Android 2.2+, a aplicação Music. Nesta aplicação é possível fazer tudo o que descrevi acima para o browser e, adicionalmente, tem a opção “Disponível off-line” que permite descarregar intérpretes ou álbuns completos para o dispositivo móvel, via Wi-Fi ou 3G.


Quais as características do serviço?

Ao contrário da maioria dos serviços de alojamento, que têm o limite definido em espaço, este serviço da Google inova e permite 20.000 ficheiros de música! É isso mesmo, vinte mil, independentemente do seu tamanho e taxa de bits. Considerando uma média de 10MB por cada música, poder-se-á contar com cerca de 200GB de espaço na cloud só para música!!

Para já sabe-se apenas que o serviço continua a ser gratuito, por isso… é de aproveitar! 
Mas eu sou português, bem português, e estou a desfrutar deste serviço! No final do artigo vamos explicar como pode aderir a este serviço e utilizá-lo em Portugal ou noutro país fora dos Estados Unidos.

Quanto a formatos suportados, podem ser enviados ficheiros áudio nos formatos MP3, AAC, WMA e FLAC. É sabido também que os ficheiros no formato FLAC serão recodificados para MP3 @ 320kbps.
Aspecto da interface

Após ter aderido ao serviço, fiz upload de um album de um grupo que tinha no meu computador e começei a experimentar e analisar imediatamente o serviço.

Todas as interfaces são bastante simples e intuitivas, como seria de esperar.


No browser:



No smartphone (Android):






Está restringido aos EUA?
Oficialmente sim, mas vamos explicar como utilizá-lo em pleno, de forma bastante simples, embora oficialmente, soube há pouco, vai estar disponível na Europa, no dia 13 de Novembro.
Boas notícias, portanto!




Configurar a proxy

Para conseguir aderir ao serviço, pesquisei e encontrei um proxy interessante para utilizar nas configurações de rede do browser.

Quando se fala em segurança, a utilização de uma proxy desconhecida torna-se bastante delicada pois está a servir de ponte para toda a nossa informação que lá circula, podendo o caso tornar-se crítico quando essa informação não é encriptada. A proxy a que cheguei funciona na perfeição mas nunca há certezas se é ou não 100% segura.

Esta proxy servirá apenas para ativar o serviço Google Music na conta Google.
Por isso, de forma a ter acesso permanente a estas funcionalidades, recomendo a configuração da proxy num browser não utilizado regularmente.

No meu caso, como sou utilizador do Google Chrome, configurei a proxy no Mozilla Firefox (outro dos browsers que utilizo, bastando abri-lo sempre que quiser comprar conteúdos disponíveis no Google Play dos EUA (incluindo os gratuitos).

De resto, para utilizar normalmente o serviço Google Music não é necessária qualquer proxy.

Todos os browsers permitem configurar as definições de rede. Basta ir às devidas opções e colocar a seguinte informação:



Endereço / Servidor Proxy: 108.3.215.174 

Porta: 80



O caminho para essa opção é:
No Google Chrome:
Botão PersonalizarOpções; Definições avançadas; Na secção Rede clicar em Alterar definições de proxy…; Definições de LAN; Marcar a opção :Utilizar um servidor proxy para a rede… e preencher de acordo com a caixa de texto acima.

No Internet Explorer:
Botão Ferramentas; Opções da Internet; Separador Ligações &; Definições de LAN&; Marcar a opção Utilizar um servidor proxy para a rede… e preencher de acordo com a caixa de texto acima.

No Mozilla Firefox:

Menu Firefox; Opçõest; Avançado; Separador Rede; Na secção Ligação clicar emDefinições…; Marcar Configuração manual de proxy…; Preencher de acordo com a caixa de texto acima e marcar a opção Usar o mesmo proxy para todos os protocolos.

No Opera:

Menu Opera; Configurações; Preferências; Separador Avançadas; Rede; Servidores Proxy…; Marcar HTTP, preencher de acordo com a caixa de texto acima e marcar a opção Usar o mesmo proxy para todos os protocolos.

Como já referi, recomendo esta configuração num browser diferente do usado regularmente, apenas por uma questão de comodidade. Notem ainda que existem muitas outras proxys que podem ser usadas, bastando fazer uma pesquisa para encontrar alternativa, inclusivamente utilizando aplicações para o efeito.


Alternativamente poderá utilizar o serviço Hotspot Shield cujos servidores se encontram localizados nos EUA. A sua utilização é bastante simples pois, uma vez instalado, basta utilizar o ícone na tray (ao pé do relógio) para ligar/desligar a utilização dessa “proxy”. Este serviço aparenta ser bastante seguro e não são conhecidos quaisquer problemas na sua utilização.

Activação do serviço Google Music na conta Google

A partir de agora, uma vez que estamos “oficialmente em território americano”, o processo é normalíssimo. Basta abrir o endereço https://music.google.com/ e concordar com os Termos do Serviço, clicando em Agree.


O serviço está activo e pode agora ser utilizado em qualquer local sem que, para isso, seja necessária uma proxy.

O próximo passo é a instalação da ferramenta Google Music Manager que possibilita o envio da nossa biblioteca de música para os servidores da Google, até um máximo de 20.000 músicas!


Utilização do Google Music no Android
Após o evento da apresentação do Google Music, a aplicação Music para Android sofreu uma actualização, integrando-se agora com a Loja online onde ficam imediatamente disponíveis as músicas adquiridas (quer sejam pagas ou gratuitas). A aplicação continua disponível apenas para os EUA, via Google Play, mas o Prof-Folio disponibiliza-a na caixa de download abaixo.



De seguida pode fazer o download de ambas as aplicações na caixa abaixo.
Google Music v4.0.9

Gratuito | 4.77MB
 Download




Add-ons para o Google Music

A interface de utilização Google Music no computador é o browser. Para melhor interagir com ele, estão disponíveis várias extensões para o Google Chrome e Mozilla Firefox. Pessoalmente, como utilizador do Google Chrome utilizo as extensões Better Music Beta (com botão e pop-up) e RC for Grooveshark & Google Music para controlar a reprodução com atalhos de teclado.

No entanto, listo algumas extensões para que possa experimentar. Caso conheça outras, não hesite em sugerir nos comentários.

Extensões Google Chrome:

Better Music Beta for Google Music – adiciona um botão que permite interagir com o Google Music sem ter de abrir o respectivo separador. Mostra um balão aquando da mudança de música.

Music Plus for Google Music – parecida com a anterior e, além disso, modifica o site Google Music onde adiciona informação acerca do intérprete (no topo da página), proveniente do portal Last.fm. Inclui ainda atalhos de teclado para controlar a reprodução.

Google Music Applet – parecida com as anteriores mas mais simples e pobre em funcionaliades.

RC for Grooveshark™ & Google Music™ – controlo da reprodução do Google Music com recurso a atalhos de teclado configuráveis.

Aproveitem até ao dia 13 de Novembro, data do lançamento do serviço na Europa. A partir daí, vai ser desnecessário contornar a situação, pois vamos ter o serviço em todo o seu esplendor!



Adaptado de: Pplware

Nenhum comentário:

Postar um comentário