Pub

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Cristiano Ronaldo: O melhor futebolista português da história


Adorado por uns, criticado por outros, Cristiano Ronaldo é, aos 28 anos, o melhor jogador português de todos os tempos. Existe uma divergência de opiniões sobre o madeirense, inclusive do próprio povo português. Ronaldo não é perfeito, em alguns jogos demonstra uma vontade exagerada de querer fazer tudo sozinho, insistindo demasiado no lance individual e no remate, por vezes excede-se em certos gestos, ou declarações. Noutros esconde-se do jogo, arrisca pouco no 1 contra 1, não desequilibra, raramente ajuda a equipa defensivamente e não assume a responsabilidade com bola como quem quer ser o melhor do Mundo devia fazer. Mas no "campeonato" que realmente interessa, o dos números, das estatísticas, Ronaldo é rei.

Foi recentemente 2º classificado na Bola de Ouro (algo desvalorizado pela imprensa, mas que lhe permite estar pela 8ª vez no pódio dos melhores do Mundo. Eusébio e Figo só estiveram três vezes), prémio único desde 2010 (a France Football e a FIFA desde esse ano que dão o prémio em conjunto). Anteriormente, tanto no galardão atribuído pela revista France Football como pelo da FIFA, foi 1º classificado em 2008, 2º em 2009 e 2011 e 3º em 2007, o que é realmente notável. Se compararmos com os outros jogadores portugueses que também foram distinguidos com tais galardões, e que podem representar o top 5 da história do futebol português, Ronaldo é o número um. Eusébio conquistou a Bola de Ouro em 1965 e ficou em 2º lugar nos anos de 1962 e 1966. Luís Figo arrecadou a Bola de Ouro em 2000 e em relação ao prémio FIFA , vence em 2001, depois de um injusto 2º lugar em 2000. Futre, em 1987 e Deco, em 2004, atingem também posições de pódio, mais concretamente o 2º lugar (Futre só não ganha devido a um jornalista de "A Bola"). Podemos considerar estas comparações injustas, já que no tempo de Eusébio não havia distinção por parte da FIFA e mesmo Maradona, melhor jogador de sempre para o VM nunca ganhou este tipo de troféus, já que o Fifa World Player Of The Year apenas é atribuído desde 1991 e a Bola de Ouro, até 1995, era exclusiva para futebolistas europeus.

Mas Ronaldo não se fica por aqui. No início da sua carreira, quando ainda representava o Sporting Clube de Portugal torna-se com 18 anos na maior transferência da história do clube leonino até então, ao ser vendido ao Manchester United por 17.35 milhões de euros. Nos red devils, treinado por Alex Ferguson, tem um amadurecimento futebolístico enorme, que o leva a um patamar de eleição. Todos se lembrarão daquele extremo franzino, fortíssimo no um contra um, com dribles fantásticos. Foi-se transformando enquanto jogador, menos desconcertante, mais físico, acima de tudo mais goleador. Leva o clube de Manchester à conquista de três Premier League, duas Taças da Liga, uma Taça de Inglaterra, duas Supertaças, uma Champions League, bem como o Mundial de Clubes. Em 2009, "obriga" o Real Madrid a desembolsar 94 milhões de euros na sua aquisição, valor que ainda hoje é o máximo mundial no que diz respeito a transferências. No clube merengue, ganhou até ao momento a Taça, Super Taça e La Liga (onde teve um papel determinante), e atingiu o topo da sua performance futebolística, apesar de não ser aquele jogador espectacular de início de carreira, é neste momento um finalizador nato (marca como poucos marcaram na história da modalidade).

Mas nem só de títulos colectivos vive Ronaldo. Apresenta um número infindável de conquistas individuais, das quais se destacam além das já referidas, melhor jogador jovem do mundo em 2004 e 2005 pela FIFPro, diversas presenças em equipas do ano, melhor jogador do ano da UEFA em 2008, prémio FIFA Ferenc Puskas, em 2009, galardão atribuído ao marcador do melhor golo do ano e duas Botas de Ouro, a última das quais com um recorde na história de La Liga, com 41 golos, o que é verdadeiramente impressionante. Tornou-se também no maior marcador num temporada do clube merengue, com 53 golos, mais quatro que o anterior recordista, Ferenc Puskas, sendo também o segundo jogador do Real Madrid com mais hattricks, tudo em menos de duas épocas e meia. O que mais impressiona em CR7 é que para si, os recordes são intemporais, sejam recentes ou de uma época onde o futebol tinha mais golos, para o português, tudo parece ser possível.

Mesmo em termos de selecção, apesar de poucos valorizarem isso, já conseguiu estar presente na final de um europeu (a que junta uma meia-final) e levar Portugal ao 4º lugar num Mundial. Para além disso, persegue o recorde de Klinsmann, que marcou golos em 6 fases finais de Europeus e Mundiais (Ronaldo já marcou em 5 - 2004, 2006, 2008, 2010 e 2012 -, ou seja, em todas onde participou). Eusébio fez a sua marca no Mundial 66 ao conduzir a nossa selecção até ao 3º lugar, mas até nisto (com a final no Europeu) CR7 leva vantagem. A juntar a todas estas conquistas individuais e colectivas, e mesmo não sendo o melhor jogador da actualidade é de longe o jogador mais mediático do Mundo.

Qual o melhor futebolista português de sempre? Quantas Bolas de Ouro irá Ronaldo ainda ganhar? Qual o "melhor" Ronaldo, o extremo desconcertante, ou este goleador? Se nos basearmos apenas nos pódios da FIFA, France Football e FIFA/France Football, Ronaldo, Eusébio, Figo, Futre e Deco são os 5 melhores jogadores portugueses de sempre? Ou essa é apenas a confirmação da realidade (apesar de Paulo Sousa merecer sempre um lugar de destaque)? Quais os 10 (e pela respectiva ordem) melhores futebolistas portugueses?

Nenhum comentário:

Postar um comentário