Pub

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Hoje na História

Lançamento do navio Bismarck
14 de Fevereiro 1939


Em Hamburgo, as forças navais alemãs lançaram o barco de guerra Bismarck, de 260 metros de comprimento. Hitler pensou que a creme de la creme dos barcos, o Bismarck, lideraria o renascimento da frota de superfície alemã.

Após a eclosão da guerra, a Grã-Bretanha guardava zelosamente as rotas oceânicas desde a Alemanha até ao Oceano Atlântico e só os submarinos podiam mover-se livremente na zona. Em Maio de 1941, o Bismarck recebeu a ordem de sair para o Atlântico.

Uma vez na segurança do mar aberto, o couraçado seria quase impossível de rastrear e poderia causar estragos nos convoys aliados que se dirigiam para Inglaterra. Ao descobrir o plano, a Inglaterra mandou quase a totalidade da Armada britânica em sua perseguição.

A 24 de Maio, os barcos de guerra Hood e Príncipe de Gales interceptaram-no perto da Islândia. Numa batalha feroz, o Hood explodiu e afundou-se, e de toda a tripulação de 1.421 membros sobreviveram três.

O Bismarck escapou, mas devido a uma perda de combustível rumou em direcção à França ocupada. No 26 de Maio foi avistado e interceptado pelas forças aéreas britânicas e a 27 de Maio três barcos de guerra britânicos caíram sobre o Bismarck e afundaram-no. As vítimas alemãs foram mais de 2.000.


“Danúbio Azul”
14 de Fevereiro de 1867


No dia 14 de Fevereiro de 1867, o compositor austríaco Johann Strauss estreia a valsa "Danúbio Azul". Rudolf Weinburm dirigiu a orquestra composta pelos irmãos Josef e Eduard Strauss.

Esta valsa foi um pedido do Comissário da Polícia, Josef Weyl, que quis incluir a sua própria letra, com um elevado teor político. Os elementos que compunham o coro recusaram-se a cantar durante os ensaios, pelo que a valsa acabou por ser interpretada sem letra.

O próprio Johann Strauss dirigiu a peça na Exposição Universal de Paris com grande sucesso. Hoje em dia é considerada uma das peças mais populares da música clássica e já se transformou no segundo hino nacional austríaco.


É fundada a Aliança Internacional
14 de fevereiro de 1902


A 14 de fevereiro de 1902 foi tomada a decisão de criar a Aliança Internacional da Mulher em Washington, como parte de uma convenção anual da Associação Nacional para o Sufrágio das mulheres americanas.

Originalmente foi nomeado Comité Internacional de Sufrágio da Mulher com Susan B. Anthony como presidente, Vida Goldstein da Austrália como secretária e uma comissão de cinco elementos.

Nesse mesmo dia, foi decidido partilhar e difundir informações sobre o trabalho do sufrágio a nível internacional. Os seus objetivos eram: assegurar o direito ao voto para as mulheres de todas as nações, a promoção do sufrágio feminino e a criação de reformas que sejam necessárias para estabelecer uma igualdade real entre homens e mulheres. Também para incentivar as mulheres a usarem os seus direitos e influência na vida pública, para assegurar o respeito pela pessoa humana, a única garantia de liberdade individual.

Em 1904 realizou-se, em Berlim, a segunda conferência, onde a organização foi constituída formalmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário