Pub

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Previsões para os Óscares 2012 - 1ª Parte


Os Óscares 2013 vão ser entregues este Domingo (24 de Fevereiro de 2013) em Los Angeles, numa grandiosa cerimónia que vai ser apresenta por Seth MacFarlane, o inventivo criador das séries "American Dad" e "Family Guy".

Vai agora tentar prever as escolhas da Academia, assim sendo, vamos apresentando, durante os próximos dias, uma pequena lista que contém os prováveis vencedores destas famosas estatuetas douradas.

A 1ª Parte desta Lista de Previsões versa apenas sobre as categorias dedicadas ao som e às curtas, que não costumam dizer muito aos cinéfilos normais mas que também merecem toda a nossa atenção e interesse.

Melhor Edição de Som
Vencedor Provável – Life of Pi

O grande favorito “Life of Pi” conquistou recentemente o Golden Reel Award de Melhor Edição de Som Numa Longa-Metragem, um prémio importante dentro desta especialidade técnica que, por acaso, costuma ser entregue ao vencedor do Óscar de Melhor Edição de Som. Esta tradição não é infalível, pelo que pode sempre haver uma surpresa, mas não me parece que “Skyfall”, “Argo”, “Django Unchained” ou “Zero Dark Thirty” consigam tirar esta estatueta dourada a “Life Of Pi”, que deverá ser um dos grandes vencedores da noite nas categorias mais técnicas.

Melhor Mistura de Som
Vencedor Provável – Les Misérables

O único musical do lote de nomeados é também o maior favorito à vitória. O Óscar de Melhor Mistura de Som costuma ser atribuído aos filmes mais comerciais que utilizam várias misturas de sonoridades para atrair a nossa atenção, e conferir ainda uma maior intensidade à sua trama. O lote de nomeados deste ano não tem nenhum blockbuster, mas tem “Les Misérables”, um filme inteiramente musical que utiliza e abusa da mistura de som para criar um vasto e rico ambiente sonoro que domina o filme do início ao fim. O britânico “Skyfall” também pode ter uma palavra a dizer nesta categoria.

Melhor Banda Sonora Original
Vencedor Provável – Life of Pi

A fantástica banda sonora de “Life of Pi”, da autoria de Mychael Danna, tem vencido todos os grandes prémios da indústria cinematográfica neste campo e também deverá vencer este Óscar de Melhor Banda Sonora. Os outros nomeados têm valor, mas acho que o favoritismo de “Life of Pi” é incontestável e, para ser franco, nenhum dos outros nomeados merece tanto este prémio como Mychael Danna.

Melhor Curta-Metragem de Animação
Vencedor Provável – Paperman

É despropositado dizer que “Paperman” é o melhor nomeado tendo em conta o valor das outras curtas. Realizado por John Kahrs, “Paperman” é uma curta romântica e minimalista que ilustra a essência mais básica da Walt Disney, que também sabe apoiar e produzir filmes mais modestos. Eu também gostaria de aproveitar este texto para dar um pouco de atenção a outros dois nomeados – “Head Over Heels” e “Adam and Dog”.

Melhor Curta-Metragem Live-Action
Vencedor Provável - Asad

A crítica norte-americana está rendida ao emotivo “Asad”, uma espécie de versão africana de “Beasts of the Southern Wild”. Esta poderosa curta retrata a história de sobrevivência de um menino somali, que tenta viver mais um dia no meio da guerra e da pobreza. A sua forte história e a brilhante técnica da direção de Bryan Buckley deverão valer, a este jovem cineasta e a este seu belo projeto, o Óscar de Melhor Curta-Metragem Live-Action, mas atenção também a “Henry”, de Yan England, que se destaca como uma cativante curta dramática com muita incerteza e emoção.

Melhor Curta-Metragem Documental
Vencedor Provável – Inocente

Eu admito que não vi nenhum dos nomeados, pelo que as minhas previsões baseiam-se unicamente nos trailers das respetivas curtas-metragens e nas opiniões da imprensa norte-americana. Estes dois elementos levam-me portanto a escolher “Inocente”, de Sean Fine e Andrea Nix Fine, como o vencedor provável desta categoria mas, como já referi, esta escolha não é de todo uma preferência pessoal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário