Pub

domingo, 14 de abril de 2013

A comunicação professor-aluno: Diálogos improváveis

João, quando é que começas a fazer o trabalho?
Setôra, tou a pensar. Podia fazer assim uma cena, assim tipo ... sei lá.
Não percebo.
Setôra a cena era fixe, fazia assim, tipo com cores.
Continuo a não perceber bem o que queres fazer.
Setôra, também ainda tou a pensar, mas podia fazer assim tipo com muitas cores, ficava bacano e até fazia depressa.
Mas fazias o quê João.
Setôra, estou a pensar, ya, podia fazer assim tipo assim como aquela cena que uma vez a Setôra mostrou na aula que um bacano estrangeiro tinha feito, a Setôra mostrou um no computador, tava fixe.
Não me lembro do que se tratava.
Então, a Setôra é que mostrou aquela cena, devia lembrar-se, era assim tipo … sei lá, mas era fixe.
João, não consigo mesmo entender-te.
É sempre assim, ninguém me entende. Fica assim uma cena tipo sei lá, depois dizem que a gente não fala.

Nenhum comentário:

Postar um comentário