Pub

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Neste dia... na História!...

Os protestos de rua multiplicam-se em França
16 de maio 1968


Depois de alguns distúrbios de rua em Paris durante um par de semanas, estudantes da Sorbonne tomam de assalto a universidade e pedem soluções radicais para o problema do desemprego.
A sua atitude serviu de exemplo para outros estudantes e trabalhadores de todo o país que se declararam em greve e ao fim de uma semana o país estava totalmente paralisado. O Presidente Charles de Gaulle, após uma tentativa falhada de acabar com a greve geral, dissolveu a Assembleia Nacional e convocou novas eleições.
Embora o seu partido tenha ganho a reeleição o descontentamento continuou até à sua demissão em 1969.


Junko Tabei
16 de maio de 1975


No dia 16 de maio de 1975, a alpinista japonesa Junko Tabei torna-se a primeira mulher a atingir o cume do Monte Evereste.
Natural da região de Fukushima, Junko escalou várias montanhas com sucesso, tais como o vulcão Nasu ou o Monte Fuji em Tóquio.
Para subir o Evereste, Junko utilizou a mesma rota que Edmund Hillary e Tenzing Norgay em 1953 com a ajuda de nove carregadores locais.
Em 1992, Tabei conseguiu ser a primeira mulher a escalar os Sete Cumes, as montanhas mais altas dos sete continentes.


Nasce São Petersburgo
16 de maio de 1703


A 16 de maio de 1703, o czar russo Pedro, o Grande fundou São Petersburgo, com o objetivo de descentralizar a atividade moscovita. Foi assim que esta cidade se tornou capital do país de 1712 a 1918, uma vez que, depois da revolução russa, Moscovo voltou a ser a capital. A sua localização geográfica contribuiu para que fosse reconhecida como "A Janela Para a Europa".
A cidade deve o seu nome ao apóstolo Pedro, o santo padroeiro de Pedro, o Grande. No início, o povoamento da zona era escasso, pelo que o czar russo empenhou-se em atrair à força servos de outras zonas do país. Assim, todos os anos chegavam cerca de 40.000 pessoas à região. Face às más condições higiénicas e às doenças, a taxa de mortalidade nos primeiros anos foi muito elevada.
Atualmente, São Petersburgo é a segunda cidade mais importante da Rússia, cujo centro urbano é considerado património da Humanidade pela Unesco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário