Pub

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Os professores vão faltar à chamada?

Em dia de início da greve dos professores, que terá continuidade no dia de arranque dos exames nacionais, 17 de Junho.

Ou seja, os alunos têm de estudar mesmo sabendo que o seu exame poderá não se realizar, sendo que irão ficar na dúvida em relação ao que a guerra entre Ministério da Educação e Sindicatos vai acabar.

Esta guerra provocada pelos sindicatos, com Mário Nogueira à cabeça demonstra bem a falta de civismo e preocupação com que as lutas são encaradas. Não interessa a forma, se terceiros poderão ser prejudicados.......o que importa mesmo é a convicção das ideias e nada mais. Outras formas de luta poderiam ser pensadas e executadas, todas menos faltar aos exames nacionais.

Os alunos não têm culpa das guerrilhas ideológicas entre Sindicatos e governo, o que lhes interessa é o seu futuro, pelo que todos os professores que pensam faltar à chamada deveriam pensar melhor que não estão a fazer nenhum favor aos sindicatos mas a retirar aos alunos a possibilidade de pretender alcançar um futuro melhor.

O futuro dos alunos depende dos exames, já o futuro da classe não depende desta forma de luta. Outros protestos que não prejudique as pessoas deveriam ter sido pensados, além do mais parece que os sindicatos estão a travar uma guerra contra os alunos e não contra o governo.

Infelizmente bom senso é um sentimento que não impera na FENPROF nem no seu querido líder eterno.

Adaptado de: Olhar Direito
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário