Pub

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

O voto


Em período de constante sobressalto no país, têm vindo à liça as menos virtuosas características da política em Portugal, com os inevitáveis clichês sobre a classe política a virem ao de cima. De uma forma justificada, infelizmente, de que as dissimulações de Paulo Portas sobre a sua saída do Governo são um exemplo acabado. Cavaco Silva falou ao país, tendo deixado de parte, pelo menos por enquanto, a possibilidade de eleições antecipadas. Ato eleitoral do qual seria previsível que o PS saísse vencedor. Uma situação para a qual não contribuiria certamente a pessoa que pintou esta frase na parede, recusando-se a atribuir os votos aos socialistas, recorrendo ao velho “jamais”, que ficou associado ao período de governação socratista.

Fonte: Vozes da Rua

Nenhum comentário:

Postar um comentário