Pub

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Exportar as suas subscrições do Google Reader

O anúncio do fecho do Reader por parte da Google, feito na passada mês, veio deixar muitos utilizadores sem o local onde acediam normalmente às suas notícias e outras informações que recolhiam de outros sites.

Durante muitos anos fizeram uso deste serviço e aí foram acumulando os seus favoritos e as suas fontes de informação útil. Felizmente existem alternativas para que pudessem fazer uma escolha consciente e informada das que melhor se adaptavam e quais os seus moldes de funcionamento.

Depois de feita a escolha é hora de transportar para dentro desses novos serviços as subscrições que tinham no Reader para esses serviços. Hoje vamos ver a forma fácil de o fazer.


Todos os que foram ao longo dos anos usando o Google Reader como fonte de informação e de acesso a conteúdos que os seus sites favoritos iam publicando vêem-se agora na complicada tarefa de os passar para um serviço alternativo.

Fazer a transposição desses favoritos de forma manual e um a um pode consumir demasiado tempo e ser demasiado trabalhoso. Por outro lado com o fecho do Reader os dados dos utilizadores vão deixar de estar acessíveis e vão-se perder para sempre.

No caso da adopção de um novo serviço existe, em alguns, a possibilidade de fazer a importação de forma directa dos dados do Google Reader. Mas este processo obriga a que dêem acesso aos vossos dados Google a esses serviços, o que nem sempre é desejável ou do agrado dos utilizadores.

Para poderem contornar essa necessidade de acesso existe a possibilidade de exportarem os vossos dados da Google e importá-los directamente para os novos serviços.

A forma de o fazer é recorrendo ao Google Takeout, uma funcionalidade que a Google implementou para que os utilizadores pudessem exportar os seus dados em qualquer altura.

A Google tem vindo a adicionar a possibilidade de exportar os dados dos utilizadores dos seus serviços e um deles é o Reader.
Como exportar os dados do Google Reader?

Para exportarem os vossos dados, independentemente da utilização que lhes vão dar, apenas necessitam de aceder ao endereço www.google.com/takeout e autenticarem-se com a conta cujos dados pretendem exportar.


Uma vez dentro do Google Takeout podem ver os serviços para os quais a Google disponibiliza a exportação dos dados. Como no nosso caso pretendemos exportar apenas os dados referentes ao Google Reader, não devemos usar a primeira página, que permite a exportação de todos os dados.

Devemos usar a que se encontra acessível através do botão Chose services e aí dentro clicar no botão associado ao Reader.

Será apresentada informação sobre os dados que vamos exportar, nomeadamente o volume dos dados que estão disponíveis.


Para darem continuidade ao processo devem carregar no botão Create archive.

Vão de seguida ser transportados para uma página onde podem descarregar os dados que geraram, sendo o ficheiro disponibilizado um zip com a vossa informação arrumada em vários ficheiros json e xml.

O ficheiro XML tem as vossas subscrições e os restantes contêm a lista das restantes opções do Reader (seguidos, seguidores, notas, likes, partilhados com seguidores e marcados com estrela).

O ficheiro com os dados irá estar disponível durante 7 dias pelo que não necessitam de o descarregar de imediato.

Como importar os dados do Google Reader para outro serviço?

Uma vez que tenham o ficheiro com as vossas subscrições na vossa posse podem importá-lo para outros serviços de leitura.

As propostas foram já apresentadas. Basta que testem e escolham a que melhor se adapte às vossas necessidades.

Antes de importarem as vossas subscrições apenas necessitam de descompactar o ficheiro que descarregaram do Google Takeout e deixá-lo num local acessível no vossos disco.


Para avançarem com o processo de importação necessitam de aceder ao serviço escolhido e aí encontrar a forma de efectuar a importação dos vossos dados. O XML disponibilizado está no formato OPML, pelo que poderá ser usado de forma universal.

Naveguem depois para a localização dos ficheiros que descompactaram e escolham o ficheiro XML (subscriptions.xml). Este processo deverá ser rápido, mas depende do serviço e das filas de importação existentes.

Nos testes que fizemos foi imediato no Netvibes e no The Old Reader entrámos numa fila longa e que demoraria algumas horas a ser cumprida.


Depois de importados os dados para do Google Reader para o novo serviço apenas necessitam de se adaptar à nova interface. Os dados vão estar arrumados da mesma forma que os tinham no Reader.

Estão agora capacitados para fazer uma transição suave do Google Reader para o agregador que escolheram como substituto. Caso ainda não tenham elegido um para usarem recomendamos que vejam as propostas neste artigo.

Fonte: Pplware

Nenhum comentário:

Postar um comentário