Pub

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Leituras para Férias... As Cinquenta Sombras Livre - E. L. James


Livro III

E chegamos finalmente ao fim da trilogia mais vendida do mundo. Já vos falei do primeiro As Cinquenta Sombras de Grey, a nova experiência capaz de reproduzir nos leitores sensações novas e dar até a conhecer novas matérias no que ao erotismo diz respeito; do segundo As Cinquenta Sombras Mais Negras onde a repetição é algo maçadora e não traz aquela sensação fresca e nova do primeiro e agora falo-vos deste terceiro título.

Tal como o segundo da trilogia é uma sequela directa do primeiro, este é uma sequela directa do segundo. Começa imediatamente após sentirmos a presença de uma pessoa vingativa que faz de tudo para destruir a vida do nosso casal protagonista: Anastacia Steele e Christian Grey.

Mas após voltas e reviravoltas sem muito nexo nem estimulo ao intelecto do leitor, este nosso casal volta à harmonia e ao erotismo claro e sexual; mas continuo a defender a minha “tese” de que estes livros pouco têm a ver com erotismo, mas sim com pornografia literária da mais explicita e clara que
dificilmente se vê representada em filmes para maiores de 18 anos ou mais.

Pouco me compete a mim falar da estória deste livro porque a escritora deu-se ao luxo de me dar o mesmo tratamento, mas posso dizer que neste ramo terão pela vossa frente uma estrutura muito superficial, simplista, pouco lúcida e... piquinhas também!

"O que é que queres dizer com piquinas?!" Perguntam os 3 leitores que lêm isto...
É simples... O livro é-nos contado na primeira pessoa, na pele da Anastacia, e podem ter a certeza que sempre que esta senhora com m muito pequeno (m de “menina”) se lembrar, ver, ou simplesmente falar com o senhor Grey vocês vão querer vomitar arco-íris pelo nariz de tanta obsessão (onde muitas pessoas chamam de paixão) que esta senhora sente por ele. Eu poderia citar poucos exemplos que nos são apresentados, mas se lerem o livro viverão esses poucos exemplos, mas vezes sem conta de tantas vezes que fazem questão de repetir pelas mais de 600 páginas que lerem.

Mas sim, tenho que dizer que para quem leu os dois primeiros livros (mas os dois e completos... Se lerem só o primeiro já não) este livro tem de ser obrigatório na vossa colecção. Nada de novo traz, vocês vão querer passar páginas porque sabem perfeitamente no que vai dar,
mas as experiências continuam lá e podem sempre dar algumas ideias a quem queira experimentar. Vale também pelos capítulos finais que nos contam alguns episódios em anexo que podem ser interessantes e colaboram com a estória.

Prós:
  • O fim de uma estória

Contras:
  • Repetido, Óbvio e superficial
  • À população em geral do sexo masculino terá pela frente um livro até embaraçoso (lê-lo nos transportes pode não ser confortável)

Fonte: Ler Ver Ouvir

Nenhum comentário:

Postar um comentário